CPC 24 - Eventos Subsequentes: Conceito e Importância | AfixCode

CPC 24 – Eventos Subsequentes: Conceito e Importância de sua Divulgação

CPC 24 – Eventos Subsequentes: Conceito e Importância de sua Divulgação

Eventos Subsequentes - Indice
 

O processo de convergência as normas internacionais de contabilidade, prevê através do Pronunciamento Técnico CPC 24 a análise criteriosa dos eventos relevantes que ocorrem após a data do balanço com o objetivo de definir a necessidade de apenas divulgar suas consequências através de nota explicativa ou de ajustar as demonstrações contábeis para a devida divulgação.

Ponto de fundamental importância é que estabelece que se “os eventos subsequentes indicarem que o pressuposto da continuidade não é apropriado“ a empresa não deve elaborar as demonstrações contábeis segundo o pressuposto da continuidade. Por exemplo: se a empresa pretende liquidar ou deixar de operar ou não tem uma alternativa realista de continuidade do negócio.

 
 

Conceito de Eventos Subsequentes:

Eventos subsequentes são os eventos favoráveis ou desfavoráveis que ocorrem após a data do balanço e antes da divulgação das demonstrações contábeis.

Para facilitar o entendimento “eventos subsequentes”, o Pronunciamento Técnico CPC 24, apresenta na sua íntegra, vários exemplos de:

CPC 24 Eventos Subsequentes Conceito
  • Eventos subsequentes que originam ajustes dos valores reconhecidos nas suas demonstrações contábeis ou faça o reconhecimento dos itens que não tenham sido reconhecidos.
  • Eventos subsequentes que não originam ajustes nas demonstrações contábeis, embora sejam significativos e que resultam em divulgação.

  • Assim, o objetivo desta norma é definir quando e quais divulgações uma entidade deve ajustar nas suas demonstrações contábeis por eventos posteriores a data do balanço.


    Tipos de Eventos Subsequentes:

  • Eventos ou condições que já existiam antes da data do Balanço: São eventos que originam ajustes, pois como já havia indícios destes acontecimentos, entende-se que já deveriam constar nas demonstrações, pois já era de conhecimento dos responsáveis pela elaboração das demonstrações. Exemplo: acordo de fusão, incorporação ou cisão ou ainda dano ambiental significativo que pode comprometer a continuidade das atividades da entidade.
  • Eventos ou condições que surgiram após a data do Balanço: São eventos que não originam ajustes, apenas nota explicativa, pois na ocasião da elaboração das demonstrações não havia quaisquer indícios do acontecimento. Exemplo: destruição de ativos e paralisação da produção por inundação ou incêndio de grandes proporções em uma das partes produtivas da empresa.
  •  

    Torne-se um Leitor VIP

    Cadastre-se gratuitamente para receber nossos artigos, dicas e conteúdos exclusivos com prioridade.

     

    Por que é importante realizar a divulgação de Eventos Subsequentes?

    CPC 24 Eventos Subsequentes - Artigo

    O processo de análise para verificar a necessidade da divulgação de eventos subsequentes é realizado considerando a relevância do acontecimento para a companhia, em termos de prejuízo material, imagem da empresa com consequente perda no valor das ações, tempo estimado para voltar a produção normal e indícios da continuidade normal da empresa.

    A importância da divulgação dos eventos subsequentes é indiscutível, pois resume-se na questão da qualidade e transparência das informações. A omissão dos eventos subsequentes pode caracterizar-se como fraude, que é o ato intencional de manipulação das transações, pelo fato de as informações divulgadas não demonstrarem a realidade da empresa.

    Ficou com alguma dúvida em relação ao conceito de eventos subsequentes ou quando aplicá-lo? Participe da nossa discussão, deixe a sua opinião ou dúvidas sobre o assunto em nosso espaço de comentários.

     
     
    Compartilhe esse conteúdo:
     
    Bernardete Tambosi
    Bernardete Tambosi
    Bernardete Cecilia Tambosi é formada em Ciências Contábeis pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e pós-graduada em Controladoria na Trevisan – Escola de Negócios. Trabalhou na área de seguros - regulação de sinistros Ramos Elementares, de 2002 a 2004. Atua na área de Ativo Imobilizado desde 2005 na Afixcode Patrimônio e Avaliações, nas áreas de planejamento dos trabalhos, contábil e conciliação.

    2 Comentários

    1. Anderson disse:

      De acordo com o CPC 24, parágrafo 22 alínea (a) temos:

      “(a) combinação de negócios importante após o período contábil a que se referem as demonstrações contábeis (o Pronunciamento Técnico CPC 15 – Combinação de Negócios exige divulgação específica em tais casos) ou a alienação de uma subsidiária importante;”

      Desta forma uma combinação de negócios posterior a data de balanço não deverá constar em contas patrimoniais e sim deverá ser divulgada.

      • AFIXCODE Equipe AfixCode disse:

        Prezado Anderson,

        Correto, uma combinação de negócios posterior a data de balanço deve ser divulgada de forma específica, ou seja, o adquirente da combinação de negócio “deve divulgar informações que permitam aos usuários das demonstrações contábeis avaliarem a natureza e os efeitos financeiros de combinação de negócios”, deve seguir as orientações da CPC 15.

        Atenciosamente,
        Equipe AfixCode

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Compartilhar
    Compartilhar
    Twittar