Questions? Feedback? powered by Olark live chat software
AfixCode Patrimônio e Avaliações

Atendemos todo Brasil: (11) 2888-4747 | (21) 3799-4118

Administração Patrimonial aplicada ao Setor Público

Administração Patrimonial aplicada ao Setor Público


Administração Patrimonial aplicada ao Setor PúblicoO Serviço de Administração Patrimonial aplicada ao Setor Público tem por objetivo atender a Portaria 828 de 14 de Dezembro de 2011 da Secretaria do Tesouro Nacional do Ministério da Fazenda, que padronizou os procedimentos contábeis referentes a gestão de bens patrimoniais (Ativo Imobilizado) pertencentes ao Governo: União, Estados e Municípios, para orientar e dar apoio à administração patrimonial aplicada ao setor público na forma estabelecida na LC 101 / 2000 – Lei de Responsabilidade Fiscal.

Prazo para Implantação do Controle Patrimonial do Setor Público

Anteriormente, a STN 406 determinava que a publicação entraria em vigor na data de sua publicação (22 de junho de 2011) e teria seus efeitos aplicados a partir do exercício financeiro de 2012.

Porém, com a introdução do Artigo 1º da STN 828, foi-se alterada a redação do artigo 6º da Portaria Nº406, de forma que:

  1. Os Procedimentos Contábeis Patrimoniais deverão ser adotados gradualmente a partir do exercício de 2012 e integralmente até o final de 2014;
  2. Os Procedimentos Contábeis Específicos (parte III) deverão ser adotadas de forma obrigatória a partir de 2012.
  3. No Parágrafo Único do artigo 1º da STN 828, a Portaria determina também que cada Prefeitura deverá divulgar em meio eletrônico de acesso público e ao Tribunal de Contas ao qual esteja jurisdicionado, até 30 de junho de 2012 , os Procedimentos Contábeis Patrimoniais e demais procedimentos adotados e o cronograma de ações a adotar até 2014 .
  4. As Demonstrações Contábeis Aplicadas ao Setor Público e o Plano de Contas Aplicado ao Setor Público deverão ser adotadas de forma facultativa pelas Prefeituras a partir de 2012 e de forma obrigatória, a partir de 2013.
Serviço AfixCode para a Administração Patrimonial aplicada ao Setor Público:

Atendendo as especificações do MCASP – Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público – Volume ii – Procedimentos contábeis patrimoniais, PCASP – Plano De Contas Aplicadas ao Setor Público e NBC-T-16 NBCASP – Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público, AfixCode Patrimônio e Avaliações criou a um pacote de serviços para a Administração Patrimonial Aplicada a Prefeituras.

  1. Reconhecimento, Mensuração e Evidenciação dos bens móveis e imóveis das Prefeituras
  2. Inventário Físico: Inventário Patrimonial dos bens que compõem o ativo imobilizado – imóveis, móveis, máquinas e equipamentos, com identificação por meio de etiquetas de alumínio (BP) com código de barras.
  3. Avaliação de bens patrimoniais: Serviço de Avaliação Patrimonial para certificação que os valores registrados estão corretos em consonância a normas internacionais (CPC 01/IFRS teste de recuperabilidade) e determinação de vida útil econômica dos bens.
  4. Implantação de Software: AfixWeb: Sistema de Controle Patrimonial Web e ou AfixPat: Sistema de Controle Patrimonial versão para rede de computadores (Cliente/Servidor) com controle de imóveis e bens móveis adaptadas ao MCASP e PCASP – Plano de Contas Aplicadas ao Setor Público.
  5. Consultoria Patrimonial: Implantação de normas e procedimentos e práticas contábeis com convergência a normas internacionais de contabilidade, treinamento de pessoal, melhoria de processos e implantação do sistema de administração patrimonial.
  6. AfixInv: Software de Inventário Físico com coletor de dados com leitora de código de barras.
  7. Etiquetas patrimoniais: Em alumínio com código de barras.

Os trabalhos visando a implantação da administração patrimonial do Setor Público e em especial as Prefeituras e Órgãos que ainda não tem controle de bens do ativo imobilizado de forma sistematizada devem ser iniciadas imediatamente. A implantação da administração patrimonial demanda muito tempo (de 1 ano até 2 anos) devido a necessidade de mudanças nos processos operacionais, treinamento de pessoal e principalmente mudanças culturais dentro de uma organização (cultura de controle de patrimônio), o que constitui sempre um grande desafio profissional.

Etapas da implantação da Administração Patrimonial aplicada ao Setor Público:
Inventário Físico

A primeira etapa para a implantação da administração patrimonial do Setor Público é a constituição da base de dados dos bens patrimoniais através de um levantamento físico – inventário patrimonial geral com a identificação dos itens através de uma etiqueta de bem patrimonial – BP com código de barras com informações padronizadas das descrições dos bens e suas especificações técnicas: marca, modelo e número de série, localização: entidade, secretaria, órgão, setor, departamento, as condições de uso. Só este trabalho mesmo considerando que seja em Município “pequeno” irá demandar de 6 a 12 meses, podendo estender para 12 a 24 meses quando se tratar de Municípios com Metrópoles (para se ter uma idéia, uma Prefeitura como a de Curitiba tem mais de 500.000 itens, e inúmeros locais que os bens se encontram espalhados: escolas, hospitais, praças públicas, prédios administrativos,etc).

Conciliação Físico x Contábil

A segunda etapa é a confrontação (conciliação) dos itens levantados fisicamente com os respectivos registros contábeis da época da compra dos bens, para determinar o seu custo unitário (valor de aquisição), a data da aquisição.

Análise e Tratamento dos dados

Análise e tratamento das sobras físicas: bens que existem fisicamente que não tem correspondência contábil (registro contábil da compra) e que estão sem o seu valor de custo e data da aquisição.
Análise e tratamento das sobras contábeis: registros contábeis da compra cujo objeto da compra (bem) não fora encontrado.

Implantação de Normas

A quarta etapa é a implantação de normas e processos – manual de controle patrimonial – objetivando a continuidade dos controles desde registro correto na compra, identificação por meio de etiquetas de bens patrimoniais (BP) na entrada de bens, transferências de bens, cálculo da depreciação e a baixa dos bens (procedimentos por tipo de baixa: quebra, roubo, obsolescência,etc).

Implantação de Procedimentos

A quinta etapa é implantar procedimentos para auditoria patrimonial (inventário físico) que podem ser realizadas:
a) De forma cíclica – mensalmente selecionando alguma Secretaria, setores ou departamentos;
b) De forma periódica: inventário físico geral realizada anualmente.

Implantação de Sistema de Controle Patrimonial

Finalizando este macro processo, para implantar uma gestão patrimonial, será necessário um software – sistema de controle patrimonial com usabilidade (facilidade operacional) para muitos usuários com diversos níveis educacionais, culturais e necessidades particulares; assegure a segurança e integridade dos dados através de senhas, log de transações; registro e controle das movimentações; atenda as especificações da MCASP – Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público – Volume ii – Procedeimentos contábeis patrimoniais, PCASP – Plano de Contas Aplicadas ao Setor Público.

AfixPat – Sistema de Controle Patrimonial
Integra todas as necessidades de um sistema controle patrimonial em uma só ferramenta: controle físico dos bens do ativo imobilizado: centro de custo, localização, bens de terceiros, em poder de terceiros, controle de locação e reserva de locação. Controle contábil e Fiscal: Lei 11.638, CPC01- “ impairment test”, teste de recuperabilidade, CPC27 – vida útil, IFRS, CVM, Aneel 367 – MCPSE, Prefeituras: Lei 4320/64, Portaria STN-MF 467/09 e Lei de Responsabilidade Fiscal, CIAP eletrônico – Bloco G EFD (SPED Fiscal) e crédito de PIS/PASEP Bloco F EFD.

  • Cálculo da depreciação em multi-moedas: ajuste de variação patrimonial, IFRS, US-Gaap.
  • Cálculo da depreciação por taxa na conta ou no item, vida útil econômica, número de meses, data e prazo de locação, depreciação acelerada por turno de trabalho, depreciação incentivada e cálculo da projeção da depreciação.
AfixInv

Sistema de Inventário AfixInv na
Plataforma Android

Quer reduzir os custos do inventário físico em até 10x? Conheça a metodologia de inventário físico InvExpress que utiliza o App AfixInv (Sistema de Inventário Patrimonial) na plataforma Android e proporcionadiversas vantagens ao processo tradicional:

  • Reduzir os custos do inventário em até 10x.
  • Proporciona o ganho de agilidade e flexibilidade na realização do inventário físico.
  • Permite acompanhamento em tempo real por uma central online com todas as informações do inventário de campo.

AfixCode - Patrimônio e Avaliações
Av. Santa Catarina, 2331 São PauloSP04378-400 Brasil 
 • (11) 2888-4747